sábado, 26 de setembro de 2015

Pausa para Estudos

Infelizmente, terei que dar uma boa pausa nas postagens inéditas deste e dos blogues associados. É que entrarei em um novo concurso e não terei tempo para postar nada aqui. 

Desculpem o transtorno e agradecemos a paciência. Continuem relendo as postagens antigas e prestigiando este blogue. Esperamos voltar em novembro próximo com novas e inéditas postagens. Até lá!


sábado, 12 de setembro de 2015

O Dia Seguinte

Por Marcelo Pereira

Um dia após a deposição de vários integrantes do partido da situação do governo, a oposição tranquila, retoma o poder. Dois dos integrantes da oposição comemoram em conversa particular.

- Finalmente eliminamos nossos inimigos do poder. Finalmente aquela gentalha vinda das classes populares foi obrigada a reconhecer que só os que vem das elites tem condições de estar no poder. - diz Lucrécio Esteves, ex-candidato do governo e que toma posse do cargo após a deposição de seu adversário, este eleito democraticamente.
- Isso mesmo. Finalmente nos livramos deles. Agora o poder é nosso. Poderemos decidir o que quisermos e o povo trouxa, confiante em nossa elevada formação, irá nos obedecer. - comemora Mané Perry, que ganha cargo de ministro da Casa Civil.
- Agora finalmente ninguém mais pega em nosso dinheiro. Tudo que chegar ao governo ficará em nossas mãos. Dane-se a população, dane-se os outros. Todo o dinheiro agora é nosso! 
- E os meios de comunicação, a imprensa que te apoiou? Vai receber o seu quinhão?
- O dinheiro da Rede Goma, administrada pela família Sardinha, descendente do saudoso Alberto Sardinha (que Deus o tenha), já chegou a mão deles. Mas eles prometem fazer campanha do nosso governo enquanto estivermos no poder.
- Como é maravilhoso sem aquela gentalha no governo! Podemos tomar Moet Chandon e comer um delicioso Foie Gras tranquilamente em nosso refrigerado e limpinho gabinete. Vejam só, proibir Foie Gras? Que desrespeito!
- Pois é, amigo. estamos no poder para usufruirmos das coisas boas. Esse negócio de representantes do povo não está com nada.
- E o povo é otário mesmo. Povo gosta de gente metida. Povo gosta de quem erra. Gente muito correta, honesta, sensata, sabida nunca atraiu a atenção popular. Bom mesmo é ladrão, desde que bem vestido, de gravata,  falando com elegância.
- É, e como falava mal aqueles integrantes do partido deposto!
- Pois é, um bando de analfabetos ridículos. Uns porcos! Nós falamos até francês. Legal falar francês para brasileiro! O povo não entende nada e a gente fica com prestígio de sábio, de intelectual.
- Lindo! Falaremos mais francês. Que tal um pronunciamento em francês?
- Calma, não vamos exagerar. Povo gosta de falsos cultos, mas se forçar a barra, não convence!
- Mas como é legal roubar! Como é legal ganhar mais do que os outros! Poder ser corrupto à vontade, sem concorrentes!
- E dizer que entramos nessa fingindo querer combater a corrupção! E o povo acreditou! Kkkkkk!