segunda-feira, 22 de julho de 2013

O Juízo Final

Por Marcelo Pereira

Deus estava reunido com a humanidade para o Juízo Final. Mas como não poderia se reunir com todas as pessoas, pediu para que cada religião enviasse seu representante. Reuniram-se com Deus em seu escritório.

- Bom, estamos aqui finalmente no dia do Juízo Final. - disse Deus - Apenas um de vocês irá para o céu, pois eu reservei a vaga apenas para um dos grupos, já que somente um está com a verdade, sendo o resto falso. Vai depender do que cada um fez ou pensa para eu decidir quem irá para esta vaga.

- Rezo o terço todos os dias e vou as missas aos domingos. - diz o representante dos Católicos.

- Pago regularmente o dízimo e uso a minha fé em meu cotidiano. - afirma o representante dos Evangélicos.

- Fiz a caridade em todas as vidas que eu tive e ajudei não somente os encarnados, como os desencarnados. - justifica o espírita.

- Fiz trabalhos em Vossa homenagem. - diz o representante das religiões afro.

- Ó grande alá! Cumpri todos os rituais e louvei a Maomé. - afirma o muçulmano.

- Abdiquei de todos os meus bens. - diz o budista.

Outros religiosos também se manifestaram. Mas um dos presentes, meio carrancudo, não se manifestou. Deus perguntou a ele.

- E você, não tem nada a dizer?

- Olha, seu moço. Acho que você não é realmente o que diz ser. Creio que esteja mentindo. - Este era o ateu.

- Bom, já que todos se manifestaram, vou pensar um pouco e amanhã darei o resultado. - assim, Deus encerra a reunião, pedindo que todos voltassem no dia seguinte.

No dia seguinte, no mesmo escritório, todos os presentes se encontram como antes, ansiosos pela resposta Divina. Deus entra na sala  e se senta na mesa.

- E então, qual de nós entrará no Reino dos Céus? - afirma o católico, animado por acreditar ser a "religião oficial de Jesus", confiante na preferência.

- Pensei muito sobre o assunto, analisei o comportamento de suas religiões e decidi que o ateu irá para o céu.

- Mas como? - revoltam-se todos, menos o ateu, que permanece calado, mas sorridente - nós vos louvamos, fazemos o que o Senhor sugere, dedicamos nossas vidas as suas leis... Porque logo o ateu, que não acredita em Vossa existência?

- Porque o ateu é o único que não me encheu o saco, não me bajulou e ainda se virou para resolver por conta própria os problemas dele e de seus próximos. Ele é que merece ir ao céu! Vocês todos, vão até o elevador de descida e aguardem no andar de baixo que o Diabo irá lhes receber.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

É hora de brincar! De estudar, não!

Por Marcelo Pereira

Em um dia de aula, a professora decide que os seus alunos seriam obrigados a desistir da aula e descer para o pátio para ficar correndo de um lado para o outro. A professora alega que isso é importante para a Educação e que somente assim os alunos terão um futuro próspero.

O melhor aluno da sala, Marquinhos e mais três alunos (a turma era grande, com 40 alunos) se revolta:

- Professora, isso é um absurdo! Mandar-nos para ficar no recreio é inútil para nosso aprendizado. temos que assistir às aulas.
- Mas o recreio é ainda mais importante, Marquinhos. Pelo meio da brincadeira e socialização, podemos aprender muitas coisas.
- Mar professora, é só uma brincadeira. Aliás em quê uma corrida de um lado para o outro pode ser mais importante que o que a gente aprende durante as auas?
- Marquinhos, você está complicando. Você  e seus amiguinhos esquisitos. Siga a maioria, que está correta e faça o que eu mando!

Tristes, Marquinhos e seus amigos desceram para o pátio, mas ficaram isolados em um canto, estudando por conta própria. Se a cidade onde eles moram precisar de alguém para lhes ajudar, com certeza serão Marquinhos e seus três amigos.

Esta estorinha não lembra alguma coisa?